segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Livre Voo


Acredito que todas as pessoas passam por momentos de tormenta, sejam elas quais forem. Nos deparamos com nossa existência frágil e limitada, isto nos aflige, mas pode ser também o impulso para nos levar além das nuvens que ofuscam o nosso horizonte. Somos perseguidos por tentações que nos mantém muitas vezes presos a sonhos aparentemente grandes, mas com poucas possibilidade de alçar um voo com liberdade. O coração nos engana, os sentimentos confundem nossa razão, vemos limitadamente os obstáculos, os achamos pequenos, não porque eles realmente são assim, mas porque estamos observando-os de frente, e não podemos visualizar muito além disso. Mas se alço um voo e amplio os meus horizontes perceberei que aquele obstáculo já nem existirá. É triste ver grandes águias presas ao chão. O mais triste é vê-las definhar, sem saber quão grande são suas asas e forças. Mas quem pode tentar? Todos? Alguns? Ninguém? Eu diria que a tentativa pode ser para todos, mas a realização concreta é para poucos. Para os Livres interiormente. Mas como diria um autor alemão que aprecio, "talvez eles não apareçam". Eles quem? Esses homens livres que são capazes de voar tão alto e se manter por cima das nuvens, por cima dos problemas pequenos que afeta tanto a muitos humanos. Em outras postagens tentarei citar um pouco mais dessa ideia e prometo ser menos prolixo nas palavras para encurtar a mensagem subliminar. Mesmo assim, muitos resistirão em continuar lendo, o mundo baixo já espraiou o veneno da pequenez sem sentido em muitos corações. Mas poucos poderão compreender o que é ser pequeno e sobre que pequenez me refiro ao dizer sem sentido.
Related Posts with Thumbnails