Tg-Doxa - Professor Tiago Lacerda
Filosofia, Sociologia e Direito





Para confirmar, clique em cadastrar e confira em sua caixa de e-mails.

domingo, 13 de junho de 2010

Repensar a nossa Fé



Blogagem Coletiva V - Espiritual-idade
Quando falamos sobre fé nos lançamos num campo em que nos exige uma posição diante de escolhas, de verdades e sentido para a nossa vida. Como sabemos, o mundo em que estamos é um mundo de pluri-verdades, onde não encontramos um só fundamento para a nossa vida, mas muitos, que satisfazem as pessoas na era em que vivemos. Falar de experiência de fé neste contexto é muito difícil, cada vez mais as pessoas passam a ter uma fé mais desconstruída, uma fé que está muito flexível, eu não quero condenar estas pessoas porque são frutos da pós-modernidade, de uma época em que tudo se liquefaz e escorre, não há nada de sólido. Muitos aderem a várias crenças de uma só vez, chamamos isto de pertença, estão na Igreja Católica e vão ao Espiritismo e logo buscam uma pentecostal e em seguida outra religião. Não quero desmerecer nenhuma destas religiões, porque acredito que em todas elas está a semente da verdade, todas buscam de alguma forma uma experiência com Deus e expressam a sua fé a partir daí; o problema é que algumas pessoas não conseguem se firmar em uma só fé, qualquer vento que sopre contrário estão deixando o barco ir. O convite muito oportuno de repensar nossa experiência de fé é pensar nossa raiz, pensar em algo sólido que nos levou a buscar a Deus. A acreditar em algo que preenche nosso viver. Não podemos deixar apagar aquele fogo que outrora nos impulsionava a Deus e a seus ensinamentos. Não podemos deixar que esta época que nos impulsiona à secularização faça de nós homens, não seculares, mas secos. E para ilustrar onde podemos encontrar forças eu gostaria de citar a passagem de Jeremias 17, 7-8 que diz o seguinte:
Bendito o homem que confia em mim, o Senhor. Ele é como uma árvore plantada junto da água que lança suas raízes para corrente: ela não teme quando chega o calor, sua folhagem permanece verde; em um ano de seca ela não se preocupa e não para de produzir frutos”.
Busquemos ser como esta árvore à beira das águas, saibamos buscar forças no lugar certo e não ficar vagando por aí como ovelha sem pastor. Temos um Deus que nos ama e cuida de nós. É tempo de repensar a nossa fé e buscar solidificar a nossa crença para que fortes, possamos chegar ao fim tendo combatido um bom combate

3 comentários:

Gina disse...

Tiago, como sempre, o respeito é um ponto em que me apoio, quando se trata de crenças.
Mais uma vez você se posicionou muito adequadamente com relação ao tema. Aliás, você escreve muito bem!
Um abraço.

orvalho do ceu disse...

Olá, meu irmão na Fé
Tenho sentido saudade de vc... sei que nos vemos aos Domingos, esperei em casa e não achei seu post... então, estando aqui em MG, em S. Lourenço, ontem o achei... mas a conexão estava péssima no Hotel e hoje pude comentar o que me encantou...
Sabia que estive, muitas vezes na corda bamba?
O Equilíbrio foi necessário para contrabaçançar minha fé com a vida...
Graças a Deus, tenho, pouco a pouco, conseguido ser mais prudente e ter o Discernimento necessário para não jogar ao léo esse Dom maravilhoso que Deus nos brinda com o nosso Batismo.
Vc esteve, como sempre, muito na linha da nossa Fé que professamos. Parabéns!
Deus lhe abençoe e muita paz interior pra vc e sua Vocação.

Tiago Eurico de Lacerda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Related Posts with Thumbnails

Postagens mais visitadas na última semana!