Tg-Doxa - Professor Tiago Lacerda
Filosofia, Sociologia e Direito





Para confirmar, clique em cadastrar e confira em sua caixa de e-mails.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Vocação e Profissão

por Tiago Lacerda

Numa missão no sul do Brasil tive a oportunidade de partilhar um pouco sobre este tema com alguns jovens e quando eu lhes perguntei o que era mais importante, a vocação ou a profissão, alguns ficaram divididos. E assim a partilha começou.
Sempre gostei de colaborar com outros, pensei em ser muitas coisas que não levei a cabo. Mas em tudo que fazia eu percebia que faltava alguma coisa para completar minha vida. Minha profissão caminhava bem, mas me fadigava e por mais que eu tentasse não me saciava com o que fazia. Parei para escutar o meu interior, o que realmente pulsava dentro de mim. Com este gesto recebi um chamado, algo que não se explica de forma inteligível; nenhuma voz se manifestou a mim para dizer-me algo, não recebi nenhuma notícia sobrenatural, tampouco uma carta dizendo qual era a minha vocação. Mas foi um apelo interior e, quando descobri, minha vida mudou. É como descobrir um grande tesouro, sabemos que estamos no caminho certo, a monotonia deixa lugar à dinamicidade, encontramos forças, mas não sabemos como, isto é vocação. Os problemas se tornam mais fáceis de se enfrentar, ficamos surdos às vozes que tentam nos impedir de seguir nosso caminho. A profissão (emprego) é algo que realizamos e que não precisa de ter uma vocação. A desempenhamos numa rotina, nos cobramos, nos irritamos muitas vezes se passamos da hora no cumprimento da mesma. Podemos ter várias profissões e nos esgotarmos nelas, mas sem vocação logos sucumbiremos. A vocação deve estar entrelaçada com a profissão buscando a justa medida, a forma mais simples de unir o dom ao serviço que precisa ser prestado. Quando encontramos o verdadeiro caminho, somos capazes de deixar muitos objetivos pessoais para abraçar o objetivo que nos leva a uma realização completa. Somos capazes de nos desprender de coisas que nos prendem, de renunciá-las para alcançar maiores. Como podemos saber qual o caminho? Como ter certeza que o que sentimos não é fruto de devaneios nossos? É preciso arriscar e não temer errar o caminho. É preciso ouvir os apelos que brotam de dentro de nós. É mergulhando em nosso interior que encontraremos respostas concretas para o nosso exterior. Esse texto é apenas um convite para transformar nossa vocação em profissão e desenvolver o que se ama. Assim, a vida se torna mais leve...

Um comentário:

orvalho do ceu disse...

Olá, Tiago, meu irmão
Que ótimo coloca sua experiência vocacional quando posta sobre este Tema tão profundo... nada na vida floresce se não há VOCAÇÃO... nenhum tipo de VOCAÇÃO prescinde o Chamado... penso assim...
A característica da acertada VOCAÇÃO é sempre a PAZ e a ALEGRIA... sinto assim...
Vejo vc muito bem... sereno nas postagens... a alegria interior reluz nas suas palavrs... portanto... percorre a sua VOCAÇÃO com galardão, "menino"...
Avante!!!
Avançar sempre para águas mais profundas é certamente o melhor passo...
Deus o abençoe, tá?
Fica bem!!!
Da irmã e amiga
Roselia, a que o Senhor concedeu a honra de ser por Ele visitada...

Related Posts with Thumbnails

Postagens mais visitadas na última semana!